20 de out de 2009

MEIO AMBIENTE

A professora Vanderli de 3ª série, deseonvolveu um projeto sobre o meio ambiente. Entre outras atividades, os alunos criaram um desenho usando o paint, e após redigiram um texto falando sobre o meio ambiente.

http://docs.google.com/View?id=ddxkjf24_39d7zxvhff

20 de ago de 2009

TRANSFERÊNCIA DO SIMPÓSIO

O Simpósio da escola Cícero que seria realizado em agosto de 2009, foi transferido para março de 2010.

19 de ago de 2009

"Unidade-4" sub-tema: "Ativ_3 Socializando Experiência com Projeto".

Experiência com projeto

Em agosto de 2002, foi realizado um projeto com duas turmas de 5ª séries, envolvendo as disciplinas de Educação Artística, Educação Física e Português. O tema do projeto foi “Construindo Jogos com Sucata”

Cada professor pode trabalhar com o projeto, integrando-o aos conteúdos de sua disciplina de forma natural, já que o currículo é flexível, . A Educação Física desenvolveu o lúdico, a Educação Artística a evolução do desempenho artístico e o Português o trabalho de redação e todo seu desenvolvimento.
· Os alunos fizeram pesquisas em livros e internet;
· Escolha do jogo que iriam criar;
· Descreveram o jogo e criaram as regras;
· Escreveram redações contando a história de seu jogo;
· No Laboratório de Informática usaram o Paint para criar a arte gráfica do jogo, no Editor de Texto digitaram as regras, a descrição dos jogos e suas redações.
· Ao final do projeto fizeram a apresentação e aplicação dos jogos criados e sua funcionalidade entre os colegas da turma.

A contribuição da tecnologia no desenvolvimento desse projeto foi significativo. Os alunos usaram o computador para pesquisar, digitar, desenhar, fazendo uso de um recurso diferenciado do dia-a-dia da sala de aula.
O computador despertou nos alunos um poder de atração, interesse e a capacidade de relacionar positivamente uns com os outros. Tornando-se por tanto, um instrumento mobilizador de disciplina, cooperação, socialização e organização. O crescimento do grupo, enquanto pessoas que compartilham um espaço socialmente, avançou de forma satisfatória em poucas horas de convivência e trabalho.
A mobilização de recursos tecnológicos e do potencial de criação que se revela através do ato exploratório, resultou em trabalhos belíssimos, sensíveis, reveladores do alto nível artístico que possuímos em nossa escola.


Luisa da Rocha

17 de ago de 2009

"Unidade-4" sub-tema: "Ativ_3 Socializando Experiência com Projeto".

Experiência com projeto
O trabalho com projeto para dar certo é preciso que todas as disciplinas envolvidas e professores trabalhem integrados. Na EJA conseguimos realizar alguns projetos, pois o grupo é unido e todos se dedicam. Além do trabalho realizado este ano com a mina colega Silvia, citado por ela que foi muiiiito gratificante, desenvolvemos outros com a Eja o ano passado. A atividade desenvolvida foi um projeto sobre Consciência Negra, em novembro de 2008. Os alunos do turno da noite, EJA, participaram de diversas atividades em sala de aula, nas disciplinas de Português, Geografia, História, Artes com trabalhos de localização, poemas africanos, história e desenhos. No Labin, foi feito uma pesquisa sobre as comidas típicas o que culminou em livros de receitas (História, Português e Artes) expostos na noite cultural. Além disso, os alunos apresentaram as comidas típicas, pratos feitos por eles e declamaram, trouxeram uma roda de capoeira e outras apresentações dirigidas pelos professores.
Os conteúdos foram integrados nas disciplinas de uma forma adaptada, não se forçou nada, cada professor foi trabalhando o tema durante suas aulas, com culminância na Noite Cultural. Nenhum professor parou de trabalhar seu conteúdo, somente acrescentou dados sobre a cultura africana de acordo com o que podia trabalhar. E na semana, antes da exposição os professores coordenaram o trabalho de organização para a noite de encerramento. O currículo de todas as disciplinas é flexível para projetos como este e o aluno só tem a ganhar, pois aprende muito.
As tecnologias foram importantes, pois conseguimos desenvolver o trabalho de forma mais rápida com a pesquisa na internet e a organização dos livros de receitas. A professora de História usou o data show para a apresentação de slides sobre a cultura africana e os alunos em suas apresentações artísticas utilizaram o som para cantar e declamar poemas e músicas sobre o tema.
Mara Lusiane Matos

13 de ago de 2009

UNIDADE 4 Atv _ 3 Socializando experiência com projetos

Acredito que o para que o trabalho com projetos tenha sucesso é fundamental o prévio planejamento (analise dos professores com quem faremos parceria, conteúdos que serão trabalhados nas diferentes disciplinas, tema que seja do interesse ou até mesmo escolhido pelos alunos), precisamos em algum momento, mesmo que seja durante o cafezinho trocar idéias com os colegas, nos envolvermos com o projeto, porque asim vão surgindo novas idéias e conseguimos empolgar nossos alunos que irão nos empolagar ainda mais com o seu entusisasmo.
Um dos projetos que desenvolvi no primeiro semestre de 2009 foi na disciplina de Turismo juntamente com a disciplina de Português com os alunos de 8ª série do EJA.
Neste projeto após a leitura de textos do livro Raízes de Capão da Canoa, da discussão sobre diferentes aspectos da nossa cidade ( isto na disciplina de Turismo) os alunos elaboraram diferentes tipos de textos relacionados com a cidade. Na disciplina de Português estudaram os tipos de textos , analisaram seus textos... No laboratório de informática digitaram seus textos, colocaram imagens, criaram um blog para publicação e fizeram comentários nos textos dos colegas.
Acredito que todos ficaram muito orgulhosos ao verem seus trabalhos na internet.Você pode conferir o resultado do nosso trabalho. Dê uma olhada http://capaodacanoaemtextos.blogspot.com


Sílvia Camargo

30 de jun de 2009

A LINGUAGEM EM VERSOS

LIBERDADE

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.

O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada em coisa nenhuma.
Quanto é melhor, quando há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as crianças.
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...
(Fernando Pessoa)

Apresentado por Solange, Daiane e Carlos
Etapa VI A

O VARAL

Às vezes acontece
Um susto me atravessa
De cima embaixo
Como se eu fosse um país
Uma floresta abismada
E fico assim um instante
Perdida no meio da vida
Barco fantasma no mar.

Do umbigo a vida explode
Em fio atônito
Em mil signos
Em mil signos
Em alvoroço felino.

A vida é o varal
de onde também vem os sonhos.

Apresentado por Selma, Jackson e Paloma
Etapa VI A
SONETO DO PÁSSARO

Batem as asas? Rosa aberta, a saia
Esculpe, no seu giro, o corpo leve.
Entre músculos suaves, uma alfaia,
Selada, tremeluz à vida breve.

O que mal percebido, se descreve
em termos de pelúcia ou de cambraia,
o que é fogo sutil, soprado em neve,
curva de coxa atlântica na praia.

Vira mulher ou pássaro? No rosto,
essa mesma expressão aérea ou grave,
esse indeciso traço de sol-posto,

De fuga, que há no bico de uma ave.
O mais é jeito humano ou desumano,
Conforme a inclinação de meu engano.


Apresentado por Ana Paula, Cícero e Rosiléia
Etapa VIA
A ESTRELA

Vi uma estrela tão alta,
Vi uma estrela tão fria!

Vi uma estrela luzindo
Na minha vida vazia.

Era uma estrela tão alta!
Era uma estrela tão fria!
Era uma estrela sozinha
Luzindo no fim do dia.

Por que da sua distância
Para a minha companhia
Não baixava aquela estrela?
Por tão alta luzia?

E ouvia-a na sombra funda
Responder que assim fazia

Para dar uma esperança
Mais triste ao fim do meu dia.
(Manuel Bandeira)
Poesia apresentada por: João, Solange e Adriane
Etapa VI A

AURORA COM MOVIMENTO

A linha móvel do horizonte
Atira para cima o sol em diabolô
Os ventos de longe
Agitam docemente os cabelos da rocha.
Passam em fachos o primeiro automóvel, a última estrela
A mulher que avança
Parece criar esferas exaltadas pelo espaço
Os pescadores puxando o arrastão parecem mover o mundo
O cardume de botos na distância parece mover o mar.
(Vinícius de Moraes)


Apresentado por: Aline e Eduarda
Etapa VI A



O NOVO MUNDO

Sei que virá como um anjo
e pousará, tranquilo,
no doce sono do berço,
no leve balanço do dia,
no claro escuro da noite
e trará
o mais belo dos sonhos.

Sei que será feito arcanjo,
um tanto de Gabriel,
um pouco de Lucas, José,
de Felipe e João,
feito um querubim
no doce balanço dos dias.

Sei que trará
a novidade da vida,
como se fosse esta vida
não provação ou tristeza,
tampouco lágrima ou sombra,
mas companhia, alegria,
e fosse riso, claridade.

Sei que não ouso demais
ao perceber este dia
posto que a vida
assim deve ser.
Mas, se tal não acontece,
há que se perguntar:
Por quê?

Porque não tornar este mundo
belo como o nascimento
como se fosse este parto
o parto de uma nova vida?
Como se fossem os filhos de todo mundo,
e o anjo que ora nasce
tivesse por pai todo homem
e toda mulher desta terra.
Que todo criança nascida
fosse acolhida no seio
de qualquer nação deste mundo.
E se mais mundos houvesse,
fosse cidadão também desses.
Com todo direito e dever
que neles porventura existissem.

Será este mundo então
repleto de mundos e povos
que viverão entre irmãos.
E será a humanidade
feito um grande parentesco
de filhos e pais,
e tias e primos
sem graus nem distinção.
E se fará deste mundo
um somatório de mundos
no doce sonho dos dias,
no leve balanço dos anjos,
no solo mais belo dos sonhos.
(Jorge Fernandes)


Poesia escolhida por Cássia, Vinícius e Clauciane
Etapa VI A
UMA MENINA

Uma vez eu conheci uma menina.
Talvez fosse eu, como ela, menino ainda.
E éramos tão próximos que de tão próximos
ficamos distantes.
E, se eu queria cinema, ela queria sair.
E, se eu queria dormir, ela queria dançar.
E, se ela queria lua, eu...
queria o mar.
Então, o tempo passou, a menina cresceu
e não mais a vi.
Sim. Nós tínhamos que ir. Um pra lá, outro pra cá.
Sim. O mundo é um completo andar.
(Jorge Fernandes)

Poesia escolhida por Pablo, Maicon e Matheus
Etapa VI B
AH, UM SONETO...

Meu coração é um almirante louco
que abandonou a profissão do mar
e que vai relembrando pouco a pouco
em casa a passear, a passear...

No movimento (eu mesmo me desloco
nesta cadeira, só de o imaginar)
o mar abandonado fica em foco
nos músculos cansados de parar.

Há saudades nas pernas e nos braços.
Há saudades no cérebro por fora.
Há grandes raivas feitas de cansaços.


Mas ─ esta é boa! ─ era do coração
que eu falava....e onde diabo estou eu agora
com almirante em vez de sensação?
(Fernando Pessoa)

Poesia apresentada por Maria Zenaide e Leia
Etapa VI B
A LUA NO CINEMA

A lua foi ao cinema
passava um filme engraçado,
a história de uma estrela
que não tinha namorado

Não tinha porque era apenas
uma estrela bem pequena,
dessas que quando apagam,
ninguém vai dizer que pena!

Era uma estrela sozinha,
ninguém olhava para ela,
e toda a luz que ela tinha
cabia numa janela.

A lua ficou tão triste
com aquela história de amor,
que até hoje a lua insiste:

─ Amanheça, por favor!
(Paulo Leminski)


Poesia apresentada por: Andréia, Ediane e Altair
Etapa VIB
SONETO DE VÉSPERA

Quando chegares e eu te vir chorando
De tanto te esperar, que te direi?
É da angústia de amar-te, te esperando
Reencontrada, como te amarei?

Que beijo teu de lágrima terei
Para esquecer o que vivi lembrando
E que farei da antiga mágoa quando
Não puder te dizer por que chorei?
Como ocultar a sombra em mim suspensa
Pelo martírio da memória imensa

Que a distância criou ─ fria de vida.

Imagem tua que em compus serena
Atenta ao meu apelo e à minha pena


E que quisera nunca mais perdida...
(Vinícius de Moraes)


Poesia apresentada por: Mateus, Tâmara e Tamires
Etapa VIB







2 de jun de 2009

TRABALHANDO COM POESIAS








  • Trabalho com as turmas do EJA etapa VI ( 8ªsérie)


  • Bate-papo com o Professor Jorge Luís Fernandes autor do livro de poesias " O professor que escrevia";


  • Em grupos os alunos irão escolher poemas de outros autores para lerem em sala de aula.


  • Recursos: Data-show;


  • vídeos;


  • internet;


29 de mai de 2009

Em agosto participe

De 26 a 29 de agosto de 2009

Aguarde programação

27 de mai de 2009

"Festa no Arraiá da Escola
Dia 06/06/09
a partir das 15h no Ginásio da Escola."


A escola já está em ritmo de festa junina. Como todos os anos realiza sua tradicional Gincana com a participação dos três turnos, alunos, professores e toda comunidade. A Gincana iniciou no dia 18/05/09 com a entrega das tarefas e divulgação da festa. A comissão que organiza o evento são professores de Língua Portuguesa da Escola.

As tarefas mais esperadas são as bandeiras que serão confeccionadas pelas equipes de forma criativa, a venda das rifas e a tarefa supresa no dia da festa em que cada equipe deverá apresentar um casal caracterizado para participar de uma atividade. E as turmas menores: pré, primeira e segunda série realizam as duplas caipiras. Que festão!

Venha também participar com a escola desta festa com: pipoca, cachorro-quente, pinhão, pescaria e muito mais!


Escola Cícero Brogni

15 de set de 2008

Professor "Blogueiro"


Cabe ao professor dar os primeiros passos para estimular a utilização do blog como uma ferramenta pedagógica, direcionando, estabelecendo os objetivos e criando novas possibilidades para aprendizagem. Um dos aspectos positivos é a sua fácil utilização, atrativo para os jovens.
Além de estimular aos alunos serve também para a valorização do trabalho do professor.

12 de set de 2008

Notícias sobre tecnologias

Pessoal, na Nova Escola deste mês, saiu uma matéria muito interessante sobre o uso do computador na escola, mostrando algumas atitudes e procedimentos para fazer desta tecnologia um aliado, e também, o que não se deve fazer. Segundo o pedagogo Wagner Antônio Júnior, coordenador do Projeto de Apoio Pedagógico Informatizado da Faculdade de Agudos: "A tecnologia deve ser utilizada para apresentar e aprofundar conteúdos curriculares. Usar o computador para ensinar programas de informática é desperdício." Confiram na íntegra sobre o assunto. Aqui. Boa Leitura!

3 de set de 2008

Descoberta

Queridos colegas de curso. Descobrimos uma maneira de bloquear alguns sites. (no linux e no XP- tipo orkut) Talvez alguns já saibam, outros não sentem necessidade de bloquear. Mas achamos interessante contar isso a vocês. Quem tiver interesse, poderemos compartilhar nossa descoberta. ( tem alguns sites difícies de serem bloqueados, mas a pesquisa continua).

31 de ago de 2008

BROFFICE WRITER


O mais difícil talvez seja deixar o word de lado e começarmos a utilizar o writer, pois nos parece bastante simples, basta apenas nos habituarmos as novas palavras e ícones.

18 de ago de 2008

O computador e a escola



"Como o computador contribui para a transformação da escola, da aprendizem e da prática pedagógica?"
Cada vez mais é preciso se familiarizar com essa tecnologia e conhecer seus recursos. Os alunos vivem nesse meio tecnológico, muitas vezes, usam esta linguagem, e é preciso que o professor crie espaço para que os mesmo construam seus conhecimentos de forma mais prazerosa e significativa. O computador tem muitos recursos que possibilitam ao aluno não só receber um conhecimento, mas construí-lo, analisá-lo e divulgá-lo para todos. Além disso, através do e-mail pode-se socializar aprendendo a respeitar e valorizar a opinião e a mensagem do outro, formando também, um grupo de amigos.

17 de ago de 2008

O olhar do educador

Esse vídeo foi trabalhado na escola Cícero, na reunião para a construção de nossa proposta pedagógica. Sugerimos que assistam esse vídeo, diz muito para nós educadores.

15 de ago de 2008

O USO DO BLOG NA ESCOLA


Os blogs, ou diários on-line, são ferramentas importantes para melhorar não só o desempenho do aluno ao escrever, como também desenvolver seu senso crítico, pois no momento que o aluno está construindo suas postagens ele analisa, seleciona, pesquisa e reconstrói seu texto. Também, os trabalhos feitos em sala de aula, podem ser divulgados não só para a escola; o que antes se limitava a exposição em painéis, hoje, pode ser visto por qualquer internauta. Além disso, alunos e professores, acabam estreitanto laços, pois o aluno conhece melhor o trabalho do professor, pode comentar e trocar idéias, bem como, esclarecer dúvidas, não sendo restrito aos períodos de aula.

11 de ago de 2008

Texto construído a partir de leituras diridigidas

EUDCAÇÃO AFETIVA OU CONTROLADORA

EDUCAÇÃO AFETIVA OU CONTROLADORA? FOCO NO CONTEÚDO OU EM VALORES?


José Manuel Moran



Hoje, na educação, já não basta simplesmente transmitir conhecimentos, nossos alunos precisam acima de tudo afeto. Este afeto, que muitas vezes, não encontram nem na própria família, pois esta na maioria das vezes é desestruturada, ou então, os pais precisam trabalhar e não tem tempo para seus filhos, sendo este talvez o resultado do estilo de vida da sociedade contemporânea.

Muitas vezes percebemos a baixa auto-estima de nossos alunos, a falta de motivação, por isso é importante estimulá-lo, os alunos devem ser motivados e valorizados, dando-se atenção não só pelo que apresenta em provas e trabalhos, como também pelo que pensa e a forma que age em aula, no recreio e com os colegas, conhecendo-o como um indivíduo social e afetivo. Quem de nós não prefere um elogio, um estímulo a uma cobrança, então porque não agirmos assim em sala de aula?

Precisamos fazer com que nossos alunos voltem a sonhar, a ter esperanças.

Diz a frase: “Mais vale um gesto do que mil palavras.”, neste contexto o professor é um exemplo vivo de valores, e tudo o que demonstra sua presença, pode ser “imitado” pelo aluno. Certamente, o que faz o professor ser lembrado não é um conteúdo específico, mas sua maneira de falar, gesticular, enfim, seu comportamento.

Por isso, precisamos encarar a educação hoje em dia como uma conquista diária: em que professor e aluno aprendem juntos, buscando ganhar a confiança do aluno através dos exemplos (valores) do professor. Assim teremos alunos comprometidos com a aprendizagem e afetivamente melhores.



Curso no NTE de Linux






Desde o dia 03 de julho de 2008, estamos freqüentando no NTE em Osório o curso de capacitação sobre LINUX, que nos oferecerá a base para trabalharmos com este sistema operacional e também uma atualização na área da Informática. O curso está sendo ministrado pelas professoras Sirlei e Silvana.